Centelha

Respira fundo!

Tudo começou no fim de março, com a Julia Haiad comprando uma máquina de costura (pela internet, é claro) para “se ocupar”, mesmo sem nunca ter usado uma. Quais foram as primeiras peças costuradas? Máscaras para uso pessoal. Nessa hora veio o estalo: se era tão simples fazer uma máscara, por que não fazer algumas para distribuir? Começou a pensar então, se não teria um jeito de juntar algumas pessoas para produzir máscaras de forma coletiva – mas nas suas casas mesmo. A ideia incluiria quem já conhecia de costura e também quem quisesse ajudar em outras tarefas, como corte, planejamento, entre outras. Logo a Julia falou com a Lara, que falou com a Isabela, que pegou uma máquina emprestada com a Marina… começava uma rede. Num tempo em que é comum ouvir sobre tédio, solidão, ansiedade, o Respira Fundo nasceu como uma via de mão dupla: com o fazer manual ocupa e engaja os voluntários, que produzem máscaras de tecido para doar a quem mais precisa delas – pessoas em situação de extrema necessidade.

© RESPIRA FUNDO

Foi dada a largada!

No dia 07 de maio já estavam no Instagram, com a primeira entrega feita. Hoje, já contam com 34 voluntários – em geral, pessoas de perfis relacionados com design, artesanato, comunicação e, claro, costura.

© RESPIRA FUNDO

Como funciona

Os voluntários recolhem as doações de tecidos, elásticos e linhas pela cidade de São Paulo e, agora, também no Rio. Os tecidos são preparados por voluntários de corte – que não têm máquinas de costura e depois entregues para aqueles que vão costurar as máscaras. Esse tipo de divisão otimiza o trabalho e permite que mais pessoas possam ajudar. Tem também os voluntários que fazem os “Abracinhos”, bonequinhos que fazem parte dos kits infantis, feitos à mão, ideia sensível e delicada da Maria Cristina. Além dos “Abracinhos”, fazem também os corações de crochê que não faltam em nenhum kit entregue.

© RESPIRA FUNDO

O kit

O kit possui: duas máscaras (para a pessoa ter sempre uma de reserva para quando a outra estiver lavando), um folheto informativo de como usar/lavar e um coração de crochê. Os corações, feitos pela Priscila e pela Isabela, são uma mensagem universal de carinho, não falada, não escrita. Os kits infantis vêm com o bonequinho “Abracinho” (já falado acima) feito de restos da produção. Tudo isso dentro de um saquinho do tipo ziploc, para ficar protegido e vedado. A montagem dos kits é concentrada na casa da própria Julia (diferentemente de outras etapas do processo, que é mais diluído), para terem um maior controle na parte da higienização.

© RESPIRA FUNDO

As entregas

As entregas, até agora, são feitas em parceria com ONGs ou Coletivos como as Mulheres da Luz, ONG 1porTodos, Coletivo Sopão das Manas, Coletivo Panela Coletiva, Rango na Rua SP, Movimento CAP do Bem, entre outros. A próxima entrega será dia 10/07, para a ONG TodosSomosUm, que atende 50 famílias em situação de extrema necessidade, entregando uma cesta básica por família todos os meses. Essas famílias seguem sem máscaras. Foram mapeados 100 adultos e 90 crianças, sendo assim, estão preparando 190 kits feitos especialmente para eles.

© RESPIRA FUNDO

A iniciativa vem se expandindo, no Rio de Janeiro e na zona sul de São Paulo (Americanópolis) já iniciaram alguns núcleos independentes, de posse de instruções, arquivos e material inicial fornecidos pelo Respira Fundo, eles fazem todo o processo. No Rio já são seis voluntários e em Americanópolis, são cinco. Até o momento, já doaram 1.588 máscaras entre adultos e crianças, tudo isso em um período de aproximadamente dois meses de projeto.

© RESPIRA FUNDO

Nas últimas duas semanas, o Respira Fundo ampliou a parceria com a ONG Mulheres da Luz (https://www.mulheresdaluz.com.br/). No início da pandemia, a ONG capacitou três de suas mulheres para produzirem máscaras e a vendê-las por R$ 10 (pacote com três máscaras). A parceria funciona assim: para ampliar a capacidade de costura e entrega do Respira Fundo, a ONG recebeu tecidos e elásticos já cortados suficiente para costurar 160 máscaras. O “Respira” direcionou (e ainda direciona até o fim dessa campanha que fica até o dia 03 de julho) pessoas que queriam e querem apoiar em dinheiro para doarem diretamente para a ONG, e financiarem a produção. As costureiras das Mulheres da Luz garantem uma renda extremamente necessária nesse período, e o Respira Fundo doa as máscaras que elas costuram, ampliando suas entregas.

© RESPIRA FUNDO

Entregadores de aplicativos

Nesta quarta (01/07/2020) vimos protestos dos entregadores de aplicativos reivindicando, entre outras coisas, melhores condições de trabalho e EPIs durante a pandemia. Com essa preocupação em mente, pela primeira vez o Respira Fundo vai fazer uma ação direta, com a entrega final. Isso vai acontecer com A Senhoritas Courrier e a TransEntrega, coletivos de entregadores LGBTQI+ que trabalham nas ruas, de bicicleta ou moto. Por isso, eles também precisam de máscaras, mas essas máscaras precisam ser reforçadas com 3 camadas, sendo a camada externa impermeável.

Paralisação de trabalhadores de aplicativos em vários pontos da capital (SP). Foto Felipe Campos Mello / FotosPublicas

Mas como fazer isso? Daí surgiu a ideia de reaproveitarem lonas que foram utilizadas nos Jogos Rio 2016. Essas máscaras com lonas (ótimas para serem essa camada externa) estão em testes, se passarem, serão feitas 60 máscaras (kits com três em cada) e doadas aos entregadores desses coletivos.

© RESPIRA FUNDO

O nome

Mas, por que esse nome? Criação da voluntária Beatriz Oliveira, o nome Respira Fundo tem um duplo sentido: o movimento acredita que todos têm direito de respirar fundo e quem não podem comprar máscaras deve recebê-las de quem podem doar. Mas também vê o trabalho manual e a cocriarão em um movimento coletivo como alento para a ansiedade, a depressão e a solidão dos envolvidos nesse tempo tão complicado. Virou um grupo de apoio, onde pessoas que nunca se viram seguem trabalhando por uma mesma causa. Nas palavras da própria Julia: “Quando fecho um kit de máscaras penso em quantas mãos há ali: Duas máscaras cortadas por certas pessoas, costuradas por outras. Um coração de crochê feito por outra. Um folheto de informações impresso e doado pela gráfica de amigos. E a minha própria mão juntando isso tudo e fechando. Depois tem as pessoas da ONG que vão fazer a entrega para o destino final, e finalmente, quem recebe e pode usá-las”.

© RESPIRA FUNDO

Quer saber como doar? Vá na página do Respira Fundo no Instagram:

Instagram.com/ei.respirafundo

Quer entrar em contato direto? Segue o e-mail:

ei.respirafundo@gmail.com

 

FONTE(S):

Respira Fundo

Premium WordPress Themes Download
Download WordPress Themes Free
Free Download WordPress Themes
Download WordPress Themes Free
free download udemy course
download xiomi firmware
Download WordPress Themes Free
free download udemy paid course