Centelha

Repurpose – compostáveis e reutilizáveis

A Repurpose foi fundada em 2010 por Lauren Gropper e Corey Scholib. Lauren havia ajudado a construir arranha-céus verdes como o Bank of America Building, mas ao mesmo tempo, os via serem “enchidos” com produtos plásticos descartáveis. Depois disso foi recrutada para ser consultora de sustentabilidade da Discovery Communications, mas da mesma forma, viu os sets de filmagem cheios de produtos plásticos descartáveis. Foi, a partir daí, que Lauren partiu para o empreendedorismo convidando o veterano comerciante Corey Scholibo, que havia trabalhado com marcas como Tiffany & Co e celebridades como Ben Stiller, antes de abandonar tudo para trabalhar no The Advocate e lutar pelos direitos LGBT. Fundaram então a Repurpose com a missão de “reduzir os plásticos de uso único em nosso ambiente”. Atualmente, os produtos estão disponíveis em mais de 17 mil lojas (WalMart, Whole Foods etc.) nos E.U.A., a sua sede fica no centro de Los Angeles.

Linha Compostables – © REPURPOSE

Compostables e Reusables

A Repurpose oferece duas linhas de produtos: Compostables (compostáveis) e Reusables (reutilizáveis). A linhas Compostables, oferece pratos, tigelas, copos, talheres, canudos e sacolas. Os produtos compostáveis podem ser lavados e utilizados mais de uma vez, atualmente, são produzidos na China e Taiwan, mas a empresa busca alternativas para produzi-los nos E.U.A. futuramente.

Linha Compostables – © REPURPOSE

Os Compostables são feitos de fibra vegetal reciclada (pratos, tigelas e talheres) a partir de uma combinação de resíduos de cana-de-açúcar, eucalipto e madeira deixada após a fabricação de outros produtos. Nos copos utilizam o PLA (ácido poliláctico), do milho cultivado nos E.U.A. Outras plantas como cana-de-açúcar, beterraba e mandioca também podem ser utilizadas na produção. Informam que o PBAT (poli butirato tereftálico aromático – utilizado nos sacos plásticos) é à base de plantas, material durável, composto por uma mistura de PLA e outros polímeros reciclados, incluindo componentes de fontes renováveis, como batatas, madeira e açúcar.

Linha Compostables – © REPURPOSE

Importante frisar que os produtos são compostáveis apenas em instalações industriais, em um período de 90 a 180 dias. A empresa não recomenda a compostagem doméstica. Os produtos têm a certificação do Instituto de Produtos Biodegradáveis (BPI – Biodegradable Products Institute), uma associação profissional norte americana que promove o uso e reciclagem de materiais poliméricos biodegradáveis (via compostagem).

Linha Reusables – © REPURPOSE

A linha Reusables (reutilizáveis) é feita a partir de fibras vegetais como milho, beterraba, mandioca e bambu. Os produtos podem ser utilizados no micro-ondas e lava-louças, os conjuntos modulares apresentam uma bandeja, prato, tigela e xícara em quatro cores diferentes. Os conjuntos são totalmente não tóxicos e livres de BPA, ftalatos, PVC e PBDE (compostos que funcionam como retardantes de chamas).

Linha Reusables – © REPURPOSE

O mercado

A empresa foi classificada, pela revista Inc., em dois anos consecutivos (2017 e 2018) entre as 500 empresas de mais rápido crescimento. O mercado de talheres biodegradáveis foi avaliado em US$ 33,9 milhões em todo o mundo em 2018 com projeção de aumento para US$ 50,7 milhões até 2025, de acordo com um estudo de 2019 da Grand View Research. O aumento da conscientização sobre os efeitos nocivos associados aos resíduos plásticos não biodegradáveis são impulsionadores do aumento deste mercado promovendo um aumento significativo nos próximos anos. Soma-se a esses fatores, políticas regulatórias promovidas por governos de vários países com o intuito de banir a produção e o uso de plásticos descartáveis.

Linha Reusables – © REPURPOSE

Impacto

A Repurpose estima que, com a utilização dos seus produtos, mais de 15 milhões de toneladas de resíduos deixaram de ir para os aterros sanitários. De acordo com a empresa, seus produtos são melhores para o planeta porque: têm uma pegada de carbono menor do que produtos comparáveis não compostáveis; utilizam ingredientes renováveis, como milho e polpa de madeira reciclada e cana-de-açúcar (os materiais que sobram são reciclados); processam materiais com métodos que liberam menos gases de efeito estufa (GEE) e produtos químicos tóxicos no ambiente se comparados com o plástico e o papel convencionais, por último, os produtos compostados podem ser utilizados para ajudar a fertilizar plantações, criando um sistema de sustentabilidade com ciclo fechado.

Linha Reusables – © REPURPOSE

A empresa ressalta que se os produtos acabarem em um aterro sanitário, rios ou oceanos, sua pegada de carbono será menor que a dos concorrentes não compostáveis. Independentemente de onde os produtos sejam descartados, “eles acabarão se decompondo em elementos naturais sem deixar para trás os micro plásticos, produtos químicos tóxicos ou outros subprodutos perigosos, como plásticos à base de petróleo”. O fluxo do milho utilizado para fabricar produtos com PLA é composto por uma combinação de milho OGM (organismos geneticamente modificados) e não-OGM, embora sinalizem que não controlam esse fluxo, estão cientes das preocupações em torno dos produtos OGM, desta forma, deram o passo adicional de participar de um programa americano de compensação de OGM chamado Working Landscapes (http://workinglandscapesnc.org/).

Ainda segunda a empresa, a embalagem para os produtos compostáveis é ‘feita com materiais reciclados, tanto quanto possível. É reciclável, não compostável. As embalagens disponíveis feitas de materiais compostáveis não apresentam desempenho suficiente para garantir que seus produtos cheguem nas casas limpos e seguros. Além disso, adicionaria 20 a 30% ao custo total”.

Linha Compostables – © REPURPOSE

 

POST(S) RELACIONADO(S):

Biotrem

FONTE(S):

Repurpose

Free Download WordPress Themes
Download Premium WordPress Themes Free
Free Download WordPress Themes
Free Download WordPress Themes
udemy paid course free download
download coolpad firmware
Download Premium WordPress Themes Free
free online course