Centelha

Paboco e Absolut – mais uma garrafa de papel

Nosso primeiro post foi sobre a garrafa de papel da Carlsberg e, ao longo do post, falamos sobre a Paboco. Mas que empresa é essa?

A Paper Bottle Company, ou simplesmente Paboco, é uma empresa de garrafas de papel, que “decidiu fazer parte da solução para um futuro sustentável”. Mas como essa empresa pretende fazer isso? Desenvolvendo embalagens sustentáveis, mais especificamente, garrafas de “papel”.

© CARLSBERG

A história começou em 2010, com a EcoXpac (empresa especializada em inovação) com o Grupo Carlsberg juntando-se em 2015, para iniciar a “a garrafa de fibra verde”, um projeto onde a Carlsberg e a EcoXpac estavam colaborando em um primeiro protótipo de garrafa de papel baseado em fibras recicladas. Paralelamente, a BillerudKorsnäs (desenvolvedor sueco de materiais de embalagem de papel com sede em Solna) também estava no processo de explorar as possibilidades de outro produto, também uma garrafa de papel. Com desafios semelhantes, se juntaram, resultando em uma plataforma de inovação conjunta.

© PABOCO

Em julho de 2019, a BillerudKorsnäs e a fabricante austríaca de embalagens plásticas Alpla, formaram uma joint venture na EcoXpac para desenvolver e comercializar a garrafa de papel. Como consequência, a maior parte da EcoXpac é, desde então, propriedade conjunta das duas empresas. Conforme o projeto foi progredindo, a BillerudKorsnäs tornou-se a acionista majoritária da EcoXpac. Foi iniciada uma discussão de parceria com a Alpla, o que acabou levando à decisão de continuar o projeto como uma nova empresa.

Em 2019, a Paboco tomou forma como uma joint venture entre o BillerudKorsnäs e a Alpla, criada a partir da EcoXpac. A Paboco (com escritório em Slangerup, perto de Copenhagen, Dinamarca) é uma empresa que se baseia em pesquisa e no desenvolvimento de produtos, como eles mesmo dizem no site da empresa, “estamos aqui para desafiar a indústria de garrafas como a conhecemos, promovendo a fusão de sistemas de fabricação e inovação de embalagens de papel”. Por meio de nosso projeto de inovação, pretendemos fornecer soluções escalonáveis em garrafas de papel projetadas para o negócio do cliente e, em última análise, fornecer aos consumidores melhores opções de embalagem para uma vida diária sustentável.”  Atualmente, além da Carlsberg, participam deste desenvolvimento a Coca-Cola, L´Oreal e The Absolut Company (das vodcas Absolut, do grupo Pernod Ricard)

© PABOCO

Absolut Paper

No início de setembro, a Absolut informou que testará a garrafa de papel, será um lote de duas mil garrafas da Absolut Mixt (de 375ml).

De acordo com Michael Michelsen (Business Development Manager na Paboco): “Este é o resultado de mais de um ano de colaboração, com uma excepcional equipe de projeto da Paboco e da The Absolut Company”. “Testar estas garrafas e dar um importante passo mais próximo do consumidor demostra o poder de codesenvolvimento e o impulso conjunto para criar mudanças duradouras e sustentáveis na indústria.”

© THE ABSOLUT COMPANY

© THE ABSOLUT COMPANY

Estas duas mil garrafas são produzidas com 57% de papel e 43% com plástico reciclado (utilizado como barreira para suportar a pressão do CO2). A garrafa usa papel de origem sustentável com certificação FSC (Forest Stewardship Council). A Paboco desenvolveu uma fórmula de polpa com uma rede de fibras que estrutura a forma da garrafa, permitindo a aplicação de uma barreira (em plástico reciclado). O foco e a principal área de pesquisa estão no desenvolvimento de barreiras, como relata a Paboco, “buscando sempre melhorar, tanto de uma perspectiva de sustentabilidade quanto funcional”. A polpa é um material maleável, o que permite o desenvolvimento de formas diferenciadas para as garrafas, fator importante para a diferenciação dos produtos.

© THE ABSOLUT COMPANY

© PABOCO

Parcerias e desenvolvimentos paralelos

Cada participante (Coca-Cola, Absolut, L´Oreal e Carlsberg) possuem cronogramas próprios e objetivos finais com algumas diferenças. Seus desenvolvimentos ocorrem em separado, mas se reúnem regularmente para compartilhar êxitos e insucessos de suas empreitadas, beneficiando todos os participantes.

© PABOCO

  1. Uma barreira de base biológica que resiste à transmissão de vapor d’água e oxigênio. Uso de materiais que incentivam a reciclagem e, no futuro, projetados para se degradar sem causar danos se colocados acidentalmente na natureza.
  2. Um processo de produção eficiente e robusto com um resultado significativo, que é atrativo comercialmente e de forma sustentável.
  3. Impressão digital direta com tinta sustentável ou gravação a laser diminuindo a utilização de materiais.
  4. Uma tecnologia proprietária que utiliza as propriedades da fibra para permanecer intacta quando exposta a alta pressão.
  5. Uma tampa feita de um bio composto ou apenas de papel.
  6. Uma mistura de fibras (de origem nórdica) fortes, de fonte sustentável, desenvolvidas para conter bebidas carbonatadas e ainda assim ter uma aparência bonita.
  7. Moldagem 3D com polpa de fibras à base de madeira com detalhes de design e precisão que mostram a beleza do papel.
  8. Conectividade móvel para engajar os consumidores a entender e garantir uma “pós vida” ao material.
Fonte: Paboco

Nos protótipos (primeira geração) da Carlsberg (dois até o momento), foram utilizados um filme plástico como barreira interna para permitir que as garrafas contenham cerveja. Um dos projetos utiliza um filme de PET (Polietileno Tereftalato) reciclado e o outro utiliza PEF (Polietileno Furanoato) de base biológica. De acordo com a Paboco, “o conceito da primeira geração é parcialmente renovável e totalmente reciclável, mas serão nas próximas gerações de barreiras para as garrafas que serão criadas alternativas verdadeiramente sustentáveis”. Para o site GreenBiz, Stijn Franssen (engenheiro sênior para embalagens com a equipe de pesquisa e desenvolvimento da Coca-Cola Europa) declarou que o desenvolvimento da garrafa de papel, para a Coca-Cola, é uma das muitas abordagens da empresa para embalagens, que trabalha com uma meta de utilizar 50% de materiais renováveis ou recicláveis em todos os seus produtos até 2030 e, com o comprometimento de tornar todas as suas embalagens recicláveis até 2025.

© CARLSBERG

© PABOCO

Importante frisar que a “garrafa de papel” ainda é um projeto em desenvolvimento. Também para a GreenBiz, Michael Michelsen (gerente de desenvolvimento de negócios da Paboco), disse que o objetivo final da Paboco é criar uma garrafa que seja biodegradável e reciclável. “A palavra ‘papel’ é um pouco incorreta: os primeiros protótipos projetados pelas quatro empresas envolvidas na comunidade são, na verdade, uma mistura de materiais, incluindo fibras de madeira e uma fina camada de base biológica”. “Por enquanto, temos algo que pode proporcionar uma redução, quando o assunto é peso e desperdício”, acrescenta Michelsen.

Existem outros desenvolvimentos semelhantes como a garrafa da Johnnie Walker (Diageo) desenvolvida com a Pulpex e a garrafa para vinhos, também de papel, da FrugalPac.

© PABOCO

 

FONTE(S):

Paboco

BillerudKorsnäs

 

POST(S) RELACIONADO(S):

A garrafa de papel da Carlsberg

Frugal bottle – a garrafa de papelão

Johnnie Walker em garrafa de papel

Snap Pack – Carlsberg 

Download Premium WordPress Themes Free
Download WordPress Themes Free
Download Nulled WordPress Themes
Download WordPress Themes
online free course
download lava firmware
Download WordPress Themes Free
free download udemy course